Apresentação

 

 

O PROJETO MAIS INTEGRAÇÃO

 

CONTEXTO

 

Num período inicial de adaptação, os estudantes universitários provenientes dos PALOP e de Timor enfrentam exigências académicas a que não estavam habituados.

Alguns destes jovens, paralelamente à vontade de estudar num outro país e de atingirem os seus objetivos a nível profissional e pessoal, trazem com eles dificuldades de foro económico e também relacional, resultado das diferenças sócio culturais que separam os dois países: o de origem e Portugal.

Face a esta situação, o que muitas vezes acontece é que a continuidade da formação académica fica em risco pois, tendo escassos recursos de subsistência, são obrigados a suspender, e, em muitos casos, a abandonar a Universidade para trabalhar, de forma a conseguir sobreviver, outras vezes têm mesmo de regressar ao seu país de origem definitivamente.

Paralelamente a esta situação económica, esta comunidade experimenta vivências pessoais de carência afetiva, que se prendem essencialmente com a distância da família e que é agravada pelo período temporal que dura essa distância.

Perante este cenário, muitos dos jovens acabam por desenvolver mecanismos de defesa num sentido negativo e acabam por assumir comportamentos inadequados, impróprios e de risco dentro de uma sociedade que tem dificuldades em inseri-los nos seus ambientes.

 

MISSÃO

 

Com o Projeto Mais Integração, a Pastoral Universitária de Braga e a associação Fazer Mais, com o apoio do ACIDI, Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I. P., pretendem atenuar o distanciamento da Pátria, da família e do seu contexto vivencial, proporcionando-lhes momentos de interação, intercâmbio, de partilha e de construção de alicerces relacionais que lhes permitam sentir-se mais seguros e confiantes no propósito que os traz às universidades portuguesas.

Por isso, é importante que estes jovens encontrem, de uma maneira muito próxima, solidária e gratuita, o apoio necessário à integração social e pessoal num país em que, a língua é o único fator em comum, uma vez que, a cultura e os princípios sociais são bem distintos daqueles que lhes são familiares.

Porém, este tipo de apoio não é fácil, e na sua maioria não acontece, quer pela dificuldade que mostram em se inserirem e adaptarem à cultura portuguesa, quer pela dificuldade que a sociedade ocidental tem de acolher as diferenças étnicas, culturais e religiosas. Estas dificuldades são também sentidas nos seios das Universidades, sobretudo porque todo o sistema de ensino é diferente e as instituições não conseguem responder às diferentes necessidades que surgem nesta comunidade universitária.

A Pastoral Universitária e a associação Fazer Mais têm-se confrontado com algumas situações de verdadeira emergência social e humana a que importa responder.

É neste sentido que implementaram o projeto Mais Integração, com o apoio do ACIDI, Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I. P., destinado a estudantes universitários provenientes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e de Timor que se encontram a estudar nas diferentes academias do distrito de Braga, nomeadamente: Universidade do Minho (polo de Braga e Guimarães); Universidade Católica Portuguesa; Instituto Superior de Saúde do alto Ave (ISAVE); Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESF); Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA); Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão; Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU - polo de Vila Nova de Famalicão).

 

OBJETIVOS:

 

  • Contribuir para uma integração digna e estável dos estudantes universitário dos PALOP e de Timor, a nível académico, social, cultural e pessoal;
  • Criar mecanismos de resposta imediata a comportamentos sociais e pessoais de risco;
  • Estabelecer parcerias com outras entidades, por forma a criar uma rede de apoio a estudantes PALOP e Timorense em situação de emergência social;
  • Promover e valorizar o intercâmbio cultural e pessoal dos estudantes dos PALOP, de Timor e dos portugueses, criando experiências de enriquecimento humano;
  • Formar a comunidade universitária dos PALOP e Timorense para valores da sociabilização saudável e de crescimento humano integral.

 

Destaques

Newsletter

Segue-nos



Copyright © 2017 Projeto Mais Integração - Pastoral Universitária Diocese de Braga - Fazer Mais ONGD | Desenvolvido por Coolsis